Sentei-me para escrever sobre o Caminho de Santiago. Olhei para as minhas notas e tinha lá material para vários textos. Comecei um. E depois tudo aquilo era demasiado visceral, demasiado ego, demasiado Eu.

Porquê partilhar isto? Com quem? Para quem?

Andei ali às voltas a tentar dar um sentido “universal” à coisa, como pregam os cursos que fiz. Impossível. E para quê? Se na verdade o que importa no Caminho é o percurso pessoal, ainda que partilhado. Afinal, o que importa na vida é isso mesmo, também.

Podia deixá-lo só para mim…podia. Pergunto-me algumas vezes porque faço isto. O que tenho realmente a dizer que nunca tenha sido dito?

Nunca foi esse o objectivo. Sei bem que tudo já foi escrito centenas de vezes antes. Mas sei também que o meu percurso, o meu caminho, passa por esta partilha. Passa pelo bocadinho de inspiração que o que a mim me acontece, o que a mim me passa pela cabeça vos possa dar, para olhar de frente o vosso caminho.

Então cá vai. Aguentem-me nos próximos posts…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s