Caminhada Andanças

“É muito bonito esta coisa de perceber que o teu pé percorreu esse caminho. O teu pé marca o teu ritmo, como na dança.”

Sábado, 2 de Agosto chegam aqueles que escolheram caminhar de Lisboa ao Andanças. 200km e 8 dias depois a Caminhada Andanças chega ao destino. Traziam motivações diferentes, preparações físicas diferentes, passados diferentes, mas a mesma vontade de cumprir esse objectivo. Saber que o caminho visto no mapa tinha sido percorrido um pé depois do outro. O seu corpo era o seu próprio limite e aquele que marcava o ritmo. Partilhar essa experiência que apesar de pessoal se tornou colectiva.

Duarte Martins, que organizou o percurso, conta apaixonadamente como a ideia de encarar esse caminho físico, que é também mental, surgiu. Como, a partir de uma necessidade pessoal se desenvolveu a vontade que outros pudessem partilhar essa experiência. “ Andar está em Andanças. Então, faz todo o sentido. Havia a vontade de ir ao Andanças, mas também esta necessidade de organizar ideias, caminhando, e de perceber realmente a realidade do país, as mudanças que ocorrem na paisagem e que não consegues perceber de carro, ou de transportes. E acabas por entrar no espirito, por começar o Andanças uma semana antes. Uma semana a Andar e uma semana a Dançar.” E agora? Fica a vontade de que o projecto continue. Que se torne realmente um meio de chegada ao festival. Independentemente de quem o organize. Vamos construir um Caminho Andanças?

 

( Artigo escrito para o Jornal Andanças, onde trabalhei como voluntária. Podem espreitar o jornal aqui)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s